Crônica de um frase dita por alguém, num lugar e tempo qualquer

Se me permitem, gostaria de compartilhar uma situação que vivenciei este ano e que me chamou muita minha atenção. Em um dos diversos dias, ouvi uma frase que me fez pensar e (re) pensar algumas questões que há tempo vinham me incomodando, me fazendo refletir. Espero que este relato também possa potencializar o pensar em relação as vidas de vocês.

No momento em que ouvi tal frase, foi como se minha mente tivesse tido um lampejo de ideia e as coisas começassem ficar mais claras e com sentido, até por que são reflexões que a tempo estava tentado pensá-las, mas que não surgia algo que me ajudasse nas indagações, por mais que tentasse. Engraçado, que é nos momentos que você
menos espera que as coisas acontecem.

Tal frase foi dita num momento qualquer do cotidiano, num espaço e tempo que você menos imagina. Dita por alguém, que talvez não tenha percebido o real significado do que disse, ou que talvez tenha só lido tal afirmação de algum outro autor. A frase em questão era: “Para termos momentos de felicidade, devemos amar”.

É uma afirmação que inicialmente pode passar despercebida, mas que se dedicarmos um tempo maior para analisá-la perceberemos a profundidade de tal pensamento. E aí, pensou? Qual a relação da felicidade com o amor? Afinal, o que é este amor? E o que é a felicidade? Estas eram questões e relações que estavam me incomodando, as quais eu não estava conseguindo analisar, perceber as conexões entre duas coisas fundamentais para nossa existência: o amor e a felicidade.

Obviamente não seremos felizes para sempre, mas o que nos -ou deveria- movimentar enquanto seres humanos, ao menos para que tenhamos momentos, é este sentimento da felicidade. E para termos isso, podemos pensar o que possibilita isso, que é o amor. Não entendido como hoje, de forma banalizada, apenas relacionado à conotação sexual, etc.

Amor é emoção, sentimento, afetividade por algo, por aquilo que se faz, por aquilo que se tem. E podemos ter amor no que fazemos, temos, vivemos, realizamos, com os amigos, com as pessoas.
Pense por um instante: os melhores momentos, os quais você sentiu-se por um instante feliz, não foi aquele que você amou? Então, para termos momentos felizes, devemos amar. Permitam-se a amar, o mundo, as pessoas, o que vocês fazem, realizam, etc. Desta maneira serão felizes, o que é diferente de ser alegre e que muitas vezes as pessoas confundem estes dois conceitos.

Claro, nem sempre é possível, pois há coisas que fazemos ou realizamos por necessidade e consequentemente pode não haver amor. O passo é pensar estas situações, vê-las, analisá-las e talvez superá-las. Há coisas que não conseguiremos, teremos que viver. A questão é: como vivemos isso?

Quem faz este processo sou eu, exclusivamente eu. Portanto, pensar a relação da felicidade com o amor e vice-versa é também se pensar, conhecer, se autoconhecer. Isso pode nos ajudar a transformar nossa realidade, nós mesmos e o mundo que vivemos.

One thought on “Crônica de um frase dita por alguém, num lugar e tempo qualquer

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *