+18

 

Sua

 

Lua, sua

e minha pele nua

cavalga em teu corpo

 

Quente, beijo

e não acaba esse desejo

de ter você dentro de mim

 

Tapas, afago

e esse teu rrosto quadrado

que eu não consigo esquecer

 

Entre arrepios, a sede

Me joga na parede, faz meu corpo estremecer.

Toda, sua

e a  minha alma nua, clama por você.

Voltar

por: Bianca da Trindade

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *