Diz pra ela que um dia não foi suficiente

( 1° versão )

Sem medo das tentativas falhas que tu, com quem vos falo, já passaste. É, conta pra ela que um dia nunca foi o bastante, mas que deu pra prestar atenção em cada detalhe, do olhar brilhando ao ver a fotografia do ultimo verão no acampamento ao gosto mais peculiar em colocar banana e feijão no pão.

Abre o jogo, sem expectativas, conta pra ela que o seu melhor sorriso quebrou o gelo que ali havia depois de muito tempo longe fingindo ser feliz. É, abre não, escancara, chuta a porta, expulsa a timidez e diz. O tempo nessas horas acaba se tornando mais inimigo a cada tic tac. Aproveita que ela ainda respira ao teu lado e conta que ninguém entende esse coração. Que tentaste muito esquece-la, pegou seu velho fusca 83 e foi do Chuí ao Peru, trocou de número a cada seis meses, chegou até a sentir o sol bater na pele mas nada que queimasse de novo. Não deu, e a cada olhada no perfil era uma tristeza diferente, não ter sido convidado pra formatura, relacionamento sério, juntou as escovas, descasou e casou de novo, logo veio o enxoval do primeiro filho, a perda da Terra – seu jabuti que ganhou quando criança. Tais crenças abriram sua mente e que, como na antiga lenda japonesa, acredita que nada foi perdido dentro do peito por que tudo está ligado, você e ela.

Pede para ela lutar mais um pouquinho, ser forte e se possível que perdoe a ausência nos dias ruins, é que nunca temos certeza do dia de amanhã – não é mesmo – e quem diria, logo ela. Por que um dia não foi – e nunca seria – o suficiente para dizer tudo, que tenha paciência para escutar, pois o adeus é só um momento e o arrependimento vai ser para sempre se não disser.

Começa pedindo desculpas por ter parado de responder as mensagens 3:30 da manhã, mas que não poderia ter sido diferente, não dá pra controlar o que se sente, mas não se lamente, todo mundo mente, até quem acha que não mente engana a própria mente. O coração muito imaturo pra um turbilhão de sentimentos que imaginava não poder ser correspondido. E agora você, com o coração decidido, é o dela quem está pedindo ajuda e nem isso mais és capaz de mudar, ”só queria estar no seu lugar agora.”

Um dia não foi, e nem seria suficiente, muito menos uma hora a mais, talvez o resto da vida. Queria o mundo, o seu mundo no meu mundo. Antes que o sol se ponha quero ouvir o ultimo ‘’Eu amo pipoca. Oi pipoca’’ seguido do seu sorriso torto, e antes mesmo que o sol nasça novamente sei que partirá.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *