1%

Ih, meu amigo. Ela é ora vulcão em erupção, ora rio isolado. Pode se preparar, que essa daí vai dar trabalho.

Ela é muito mais complicada do que qualquer outra coisa que você já ousou tocar. Ela é complexa, extensa, e não vem com manual de instrução. Ela é variável, imprevisível, inquieta.

Ela é de se entregar, de corpo e alma. Não gosta de pular de coração em coração, mas vai fazer isso até achar um para se acomodar. Ela gosta do seu carinho, e vai implorar por ele até ganhar. Ela quer demais, mas nem sempre consegue o que quer. E quando isso acontece… Ah, que explosão!

Ela é sensível, como os seus arrepios quando você a toca. Qualquer frase bonita a faz chorar, e qualquer problema já a deixa desesperada. Mas ela nunca desiste. Por mais complicado que esteja situação, ela vai até o fim. Ela é determinada, exigente, perfeccionista. Essas não são as qualidades ainda.

Não é porque ela muda de assunto de uma hora pra outra, que quer dizer que ela não ouviu o que você estava falando. Ela estava, porém você a fez pensar em outra coisa.

Mas se ela deixar de falar, corre o risco de seus pensamentos correrem. Se ela não responder ou ficar te encarando, ela não está te intimando. Ela só quer te olhar, e lembrar do seu rosto daquele jeito, naquele lugar.

Ela gosta de saber que é amada, que é especial e que nunca será a única no seu coração. Ela é insegura, coitada.

Ela é pura poesia. Sentimento, amor. Ódio também. Vingativa até sua última gota de sangue. Cheia de mistérios, mas ela está disposta a deixar você descobrir, mas só se você merecer.

Não é qualquer um que entra nas profundezas de uma moça tão intensa. Não se trata de escorpiana, nem libriana. Ela é de amor. Amor é a chave para seu coração. Mas tome cuidado. A gente nunca sabe o que pode encontrar lá dentro.

Vish, ela é louca. De fases. Ora está feliz, ora está quieta em um canto ouvindo uma música triste. Muito provável que esteja chorando baixinho. O motivo? Ah, até ela te explicar… Às vezes ela soluça de tanto chorar. Às vezes ela rola no chão de tanto rir. Ela vive apenas para ser feliz, mas nem sabe o que é felicidade ainda.

Os sentimentos dela são montanha russas eternas que não tem hora para parar. Ela gosta desse clichê que é a vida, mas também gosta de coisas originais. Gosta de cantar – em segredo- , correr para abraçar como em uma cena de filme, por mais que seja muito tímida.

Mas a menina é possessiva, viu? Ciumenta até. Não suporta ver outros ouvindo suas bandas favoritas, e os filmes que ela gosta, só ela pode ver. Se você um dia disse que era dela, você será dela pra sempre. Até ela perceber que nenhum outro lugar seria tão bom quanto seu peito para dormir, e só ela pode estar ali. Ela vai cuidar de você, como se fosse um bichinho de pelúcia. Um peixinho no aquário. Ela vai te deixar livre, só não invada a liberdade dela.

Ela até gosta do passado. Gosta das memórias, das lembranças, das histórias que a fizeram rir um dia, até daquelas que a fizeram chorar. Mas ela prefere sonhar com o futuro. Com todas as coisas que ele ainda guarda, e ela quer ir lá, à pé, para descobrir. Tão sonhadora, que mal consegue se manter no chão.

Ela é complicada de entender, sem dúvidas. Fácil de conquistar, difícil de manter. Ah, mas eu te falo, que vale a pena. Não jogue o amor dela fora, não. Hoje em dia, tudo o que ela tem para te dar é ouro. Não a deixe ir embora, pois ela pode nunca mais voltar. Se voltou uma, você tem sorte.

Filha do mundo. Não quer ser dona dele. Ela quer apenas viver, sentir e aprender.

Sim, ela é da vida. Mas sente mais que aparenta. E eu? Eu ainda estou aqui a observar cada pintinha no rosto, especialmente aquela as sardinhas que tanto amo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *