Vem ?

Eu sei que tua rotina é corrida e peculiar, mas não tem problema não. Não precisa vim cheia de maquiagem, salto alto e vestido colado. Eu nem ligo se tu veste jeans, moletom ou Dior. Se calça sapatilha, tênis ou chinelo Havaianas branco com a fivela azul. O que importa mesmo é que se vista de alma, que teus passos sejam para encontrar meu abraço. Que esteja aqui não só de corpo presente, nosso tempo não só é cronometrado pelo relógio, mas pelos anos que se passam bem no nosso nariz, e eu estou bem cansado de estar só.

Desculpa te ligar essa hora, queria ouvir tua voz de sono pra me tirar esse tédio, é que me senti só. E só não quero estar, não aprendi e nem quero aprender a ficar. Já passam das 4 horas da manhã eu sei, esta tarde, mas abre a janela não precisa ir até a porta, não. Escrevi um poema sem rima, sem pé e nem cabeça.

Sim, essa é só uma das milhões das desculpas para te ver sorrir de novo. Degustar mais uma vez do teu beijo e do teu abraço que cala o mundo que nos rodeia. Mas é difícil ficar sem te ver. Ser irracional. Era o fim do mundo se não te encontrasse, chega de desculpas, chega de ‘’amanhã’’ se eu quero hoje.

Por favor, só faço questão que venha e, que venha logo, eu pago em sorriso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *