E há dias que não são dias…

sai da cama e bate o minguinho do pé na cama, puts! Começamos bem, hein. O avião sem asa, a fogueira sem brasa, o piu piu sem frajola e eu sem você. Musica insuportável logo pela manhã, troca a playlist, chega de Adriana Calcanhotto.

A fila no portão da garagem… , esqueci de dar comida pro gato. Volta, corre, sobe e desce. Pão frio e café morno, tem coisa pior?
Só fazer hora extra e perder a primeira hora de truco em plena sexta feira. Aquela que enchia a cara com você no bar agora trocou de numero de tanto correr atrás, tanto faz. Tem como piorar? Só chegando em casa e não conseguir dormir, o café acabou mas as neuroses estão fervilhando.

É, tem dias que não são dias, como tem amigos que não são amigos, lebres são lobos, o preto é branco e o branco é preto. O amor é café, e café é frio. A lua se apresenta mais cedo mas há uma luz de esperança.

Inspira, expira. Olha ao redor. Adormece ou amanhece, enaltece o sol e começa mais uma vez.

Ps: cuidado com a beirada da cama de novo.

One thought on “E há dias que não são dias…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *